terça-feira, 20 de maio de 2008

Um dia de Sábado


Hoje estou em mim
Mergulhado no meu ser
Viajando no mundo
De minha Psiquê

O nada me faz pensar, pensar, pensar...
Preciso do nada pra me orientar
Porque é no ócio que irei encontrar
As respostas para meu caminhar

O nada no vazio se apaga
Ao som do silencio que se cala
Tenho no meu caminho estradas...
Que as vezes me lavam pra calada

Hoje acordei mais tarde
Sonhando coisas que não se fala
Olhei o guarda-roupa
Que só roupa guarda
E sem querer vestir a roupa que me agrada
Tomei a benção ao meu orixá
Para que meu caminho ele abra

Hoje é dia de Yemanjá
Que é minha mãe e de todos orixás
Que tem forças sobre o mar
No meu orí carrego Ogum e Oxalá
Para a luz e a paz encontrar
Para que minha vida possa continuar

Que a justiça jamais nos falte
Qom a força do rei Xangô
Ganhei uma querida irmã no axé
Que por mim sempre clamará Kawó
Kawó Kabiesilé meu pai Xangô

Rob Shomari

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro Rob,
Sou sua fã viu este é mais que lindo Asé!
Poeta da estação

Fátima dos Santos disse...

Essa Poeta de Estação, eu não sei não!!!
Rob, tá lindão esse poema...sua irmã deve ter amado.
Adoro seus poemas tb, me inspiram e me maravilham demais, me sinto instigada a conhecer mais o poeta
rsrsrsrsrs
Xau e boa obra!

OHENE NIWA

OHENE NIWA
reCaDo dADo !