segunda-feira, 4 de outubro de 2010


Teus Olhos




Quando te vejo
Chego a sentir calafrios no peito
O meu corpo treme todo
É um louco desejo

Os meus lábios ressecam
Menina quero teu beijo
Vem correndo e me abraça
Que fico daquele jeito

Me nocauteia, me abala
É um soco no queixo
Mas quando fazes um denguinho
Aí eu me derreto

E o ar que me mantem vivo
É o que tem o seu cheiro
Me embriago, perco os sentidos
Com o mel dos teus beijos

To viciado, atordoado.
E não quero sossego
Quando meu corpo encontra o teu
É o encaixe perfeito

Eclipse, Apocalipse
Me falta o conceito
Quando me acho no teu colo
É aí que me perco

Os teus olhos quando atiraram
Me acertaram em cheio
Nada mais quero se não for
O teu amor por inteiro

Vem minha rainha e faz de mim
o seu fiel escudeiro
Minha vida sem ta contigo
É um total pesadelo
E quem diria aconteceu o que eu mais temia

O teu olhar flechou o meu
Me deu uma agonia
Pensei será que to ouvindo essa melodia
Era uma voz me sussurrando
Ela quer ser tua ninha


Agora neguinha vem se perder
Entre meus braços que serei teu guia
Vou te guiar entre meus sonhos
Realizar suas fantasias

E te prometo que terás
Uma aventura todo dia
Dormir no colo do arco íris
Acordar no lar da alegria
Vai inspirar toda beleza
Pois sua beleza contagia

Me lembro vida
E até hoje me vem uma emoção
Recitando Léo Jaime
Conquistei seu coração

Que os livros na estante
Já não tem mais importância é um fato
Quando tento me concentrar
Me vem na mente seu retrato

Jogo tudo para o lado e fico ali pensando em ti
No teu rosto tua boca, teus beijos tudo enfim
Quando ouço uma canção
Já deu pra perceber
Se ela fala de amor penso logo em você.


Zezé Olukemi



2 comentários:

George Oliveira disse...

Que lindinho esse poema...me lembra cheiro de "terra molhada" ou de "doce de goiaba".

Tá xonadão!!! rsrsrrsrs

Réu disse...

foda!!!

OHENE NIWA

OHENE NIWA
reCaDo dADo !